Physical Address

304 North Cardinal St.
Dorchester Center, MA 02124

Por que devo estudar todos os dias?

Nesta série de artigos iremos conversar um pouco sobre como conseguir melhorar a qualidade do nosso aprendizado. A série será composta por 5 posts, eles serão: 

Chegamos ao esperado 4º post. Nele,  iremos analisar 2 artigos.

O primeiro, How are habits formed: Modelling habit formation in the real world, como o próprio nome já diz busca compreender como os hábitos são formados em nosso dia a dia.

O segundo, Can the Theory of Planned Behavior Predict the Maintenance of Physical Activity?, buscava entender se a teoria do comportamento planejado era capaz de prever a adesão de hábitos.

Vamos lá? 

O que são hábitos?

Bom, já falamos sobre isso no post passado. Se você ainda não o leu, te aconselho a fazer isso. Nele, levantamos procedimentos importantes para a construção de hábitos como  satisfação e planejamento.

Enfim.

Recapitulando, hábitos são comportamentos que repetimos, com consistência, sempre que estimulados de certa forma.

Então, se hábitos são ações que praticamos consistemente, quanto as repetições auxiliam em sua construção ? Além disso, a falta de consistência nas repetições pode destruir um hábito ?

Bom, vamos começar entendendo a importância das repetições.

Por que repetições importam? 

No livro de Bandura, Self-Efficacy: The Exercise of Control, somos apresentados ao conceito de Personal Mastery Experience.

Ele  aponta que ao executarmos uma ação aumentamos nossa confiança em relação a esse feito. Ou seja, quando fazemos algo passamos a acreditar que seremos capazes de repeti-lo. 

Guarde esse conceito com você, logo falaremos sobre o que foi descoberto com ele.

Este estudo buscou validar a ideia da Personal Mastery Experience e outras informações como, por exemplo, se a teoria do comportamento planejado é capaz de prever a iniciação e manutenção de comportamentos.

Obs: Iremos escrever um artigo sobre a teoria do comportamento planejado para explicá-la mais a fundo para vocês. Assim que o artigo for postado, iremos inserir o link aqui.

O Estudo foi realizado com 94 pessoas que estavam se matriculando em um ginásio. Para validar os resultados, além da verificação da presença semanal, foram aplicados 2 questionários. O primeiro, durante a matrícula e o segundo, idêntico ao primeiro, 3 meses depois.

Os resultados do estudo davam suporte à hipótese de que a teoria do comportamento planejado era um bom previsor de comportamentos. Sendo o controle comportamental percebido o fator mais importante

Por motivos de clareza, simplificaremos o termo controle comportamental percebido. Ele pode ser compreendido como a confiança que você tem de que fará algo.

Traduzindo os 2 últimos parágrafos: O melhor indicador de que você fará algo é o quanto você acredita que o fará.

Estranho, não?

Além disso, o estudo também apontou que o controle comportamental é potencializado pela Personal Mastery Experience. Ou seja, repetições aumentam sua confiança e controle sob o comportamento, como consequência o comportamento é repetido mais vezes

Fazendo com que a Personal Mastery Experience e o controle comportamental percebido formem um efeito bola de neve. 

🤔OK. Então, tendo como base esse estudo, podemos entender que repetições são essenciais para a criação de hábitos. Pois, através delas construímos a confiança necessária para ter controle sobre nossos comportamentos. Mas será que isso é tudo?

O quanto repetições impactam na criação de hábitos?

Bom, agora que sabemos da importância das repetições. Vamos analisar até que ponto podem nos ajudar.

Nos ajudar em qual sentido? No sentido de reduzir o incômodo causado pelo início de um comportamento.

 Como por exemplo, se você precisasse levantar agora e ir à academia. Está sentindo preguiça e ansiedade ? É disso que estamos falando.

Se você tem acompanhado nossos artigos, já sabe que a relação entre repetição e automatização se dá através de uma curva assíntota.

Ou seja, a repetição nos ajuda, até certo ponto, a tornar a ação algo natural, sem tanto incômodo. Porém, dependendo do comportamento e pessoa, o esforço sempre será necessário.

Essa informação foi levantada no estudo How are habits formed: Modelling habit formation in the real world

Nele, cada participante, de um grupo de 96 pessoas, precisava implementar um hábito saudável como : Beber um copo d’água durante o almoço; Fazer caminhadas; Comer frutas; Entre outros.

O estudo teve a duração de 84 dias. No fim, foi demonstrada a relação assíntota entre repetição e automatização de comportamentos.

Além disso, foi levantado que as faltas não possuem tanto impacto na pontuação de automatização. O estudo considera como falta uma omissão após 3 dias consecutivos de atividade

Demonstrando que, quando você possui consistência, a falta não é prejudicial à automatização do hábito. Porém, lembre-se, não foram avaliadas faltas consecutivas. Por isso, tome cuidado com elas, principalmente nos estágios iniciais de criação do hábito.

Desafio

Lançamos um desafio em nosso artigo anterior. O objetivo dele é te auxiliar na construção de um hábito simples. Assim você conseguirá ter uma confiança maior em relação a essa habilidade fundamental.

O desafio é : Em 1 mês, criar o hábito de tomar, ao menos, 1 litro de água por dia.

Sabemos o quão difícil é criar um hábito e, por isso, criamos essa planilha para te auxiliar nessa jornada, nela você poderá:

  1. Preencher as questões de planejamento de ação. Descrevendo como irá implementar o hábito.
  2. Pensar nas possíveis formas de auto sabotagem e criar seu plano para lidar com elas. 
  3. Compreender os benefícios que existem ao tomar água e assim, elevar seu nível de satisfação com o hábito.
  4. Marcar os dias em que teve sucesso ou falhou. Assim você conseguirá compreender o quanto a repetição tem te ajudado a criar esse hábito.

Observação: Para utilizar a planilha você precisará fazer uma cópia para o seu Google Drive.

Lembre-se de compartilhar conosco como você está indo nessa jornada. É só deixar seu comentário ali embaixo, estamos torcendo por você.

Conclusão

Existem inúmeros estudos que podem ser analisados e levados em consideração. Entretanto, devido a extensão deste post, não iremos mais a fundo. Se você tem interesse em continuar essa pesquisa esse é um bom caminho.

Com base nos 2 estudos avaliados foi possível compreender a importância da repetição.

Na primeira parte deste post, vimos um pouco sobre o conceito da Personal Mastery Experience – Basicamente a nossa habilidade de executar um comportamento.

Além disso, descobrimos que o melhor previsor de um comportamento é : A pessoa acreditar que irá executar aquela ação.

Ou seja, a repetição aumenta nossa confiança de que somos capazes de executar uma ação. Como consequência, nossa crença aumenta a probabilidade de executar essa ação no futuro.

Na segunda parte, aprendemos que as repetições auxiliam, até certo ponto, na automatização de comportamentos e que falhas, isoladas, não nos atrapalham na criação de hábitos.

Em suma, podemos concluir que as repetições são fundamentais na criação de um hábito. Por isso, se você quer desenvolver novos hábitos, precisa ter calma e executar as repetições até o comportamento ser automatizado.

O que vem pela frente ?

No próximo e último artigo iremos recapitular essas informações com o intuito de te auxiliar nessa jornada.

Se está gostando dos artigos e se sentir confortável, deixe um comentário pra gente. Sua opinião é muito valiosa para nossa equipe.

Referências

Nos baseamos nos artigos para formar nossa opinião, além de simplificar os textos e análises . Por isso, se você tem o interesse de analisar os fatos, crus, basta ver nossas referências.

  1. LALLY, Phillippa; VAN JAARSVELD, Cornelia H. M.; POTTS, Henry W. W.; WARDLE, Jane. How are habits formed: modeling habit formation in the real world. European Journal Of Social Psychology, v. 40, n. 6, p. 998-1009, 2009. Doi: http://dx.doi.org/10.1002/ejsp.674
  2. Armitage, C. J. (2005). Can the Theory of Planned Behavior Predict the Maintenance of Physical Activity? Health Psychology, 24(3), 235–245. https://doi.org/10.1037/0278-6133.24.3.235

42 Comentários

  1. Conforme os artigos recomendados para leitura inicial do curso, é adequado para o conteúdo a ser repassado para o estudante, em sua vida particular e profissional.

    • Gostei da insistência e perseverança que é falado,sem isso não chegamos a nenhum lugar.
      Obrigada pelos saits muito bom.

  2. Muito interessante todo conteúdo, já os coloco em prática. Mas nunca é demais estudar sobre hábitos saudáveis. Só peço na alimentação, pois gosto muito de doces e pulo refeições. Rsrs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *